Bruno Pessin – RF Soluções
Bom dia Prof. Maurício tudo bem? É um prazer estarmos aqui para tratarmos de um tema de suma importância nos dias atuais.

Maurício Kraemer – ProEnsino Brasil
Olá Bruno, eu que agradeço sua disponibilidade e de sua empresa a …. que me convidou para esta entrevista.

BP:
Qual a importância da qualificação profissional nos dias de hoje?

MK:
Então, quando pensamos em profissionalismo em uma organização, devemos classificar em três níveis o preparo profissional em qualquer área: a capacitação, a qualificação e o aperfeiçoamento. A falta de um destes níveis, denota o preparo ou o despreparo das pessoas em seu dia a dia.

Percebemos imediatamente que o despreparo gera erros, descontentamento, prejuízos, evasão dos clientes e principalmente “risca” a imagem da empresa frente aos clientes, fornecedores e o próprio colaborador que não entrega resultados satisfatórios no seu cotidiano. A falta de qualificação é um grande erro que precisa ser tratado.

BP:
Na sua opinião, como um profissional pode se destacar profissionalmente?

MK:
O destaque de qualquer profissional e em qualquer área, está associado a “estar vocacionado” para o que faz. A paixão é a mola mestra para o sucesso profissional. E, em seguida é a educação formal e a educação profissional que retroalimenta a pessoa, e esta, deposita seu esforço em forma de entrega de resultados esperados pelo mercado consumidor. O destaque das pessoas está em saber equalizar estas forças de conhecimento, atitudes e habilidades diárias na entrega de resultados esperados. Posso citar os pilares para o sucesso de um profissional de destaque: paixão pelo que faz, disciplina, esforço continuado e ética humana. Com estes quesitos, o mercado faz a seleção natural e encontra talentos no mercado de trabalho.

BP:
Atualmente qual o principal déficit comportamental que identifica nos profissionais?

MK:
Quando se fala em comportamento estamos falando em “Softskills”, isto é, “ferramentas leves” que chamamos de Desenvolvimento Comportamental. As empresas no Brasil e no Mundo todo enfrentam dificuldades quando ao modo de agir das pessoas. Quanto aos piores “déficit´s” que temos estão: falta de disciplina no trabalho e no relacionamento interpessoal, falta de ética, falta de entregar o que prometeu, preocupar-se com “a vida” dos outros, não valorizar atitude dos outros, prejudicar colegas por interesses próprios,etc. Poderia listar mais, mas estes acima já fazem um grande estrago….kkk nas organizações.

BP:
Qual o principal conselho que gostaria de ter recebido no seu início de carreira

MK:
Essa pergunta é difícil, faz 28 anos que trabalho….kkkk. Mas posso afirmar que os melhores gestores e dirigentes com quem trabalhei, me ensinaram que ser íntegro, propagar valores e princípios de altruísmo, companheirismo, estudo continuado, demonstrar gratidão, foram entre tantos os melhores ensinamentos que recebi e busco transmitir aos meus alunos e profissionais que desejam ser sucesso no mercado. Não há contra indicações nestes princípios. Aliás, as melhores empresas para se trabalhar reforçam os mesmos continuamente. Vide revista Exame “as melhores empresas para se trabalhar”.

BP:
Qual empresário/profissional você tem como referência?

MK:
Podemos citar vários, mas gosto muito de lembrar que Gandy, Mandela, Madre Tereza de Calcutá servem de modelo para os melhores empresários de ontem, hoje e empresas do futuro. Lembrar que o líder de destaque em qualquer nível, deve saber equalizar o valor humano dispensado a todos e do outro lado deve haver a disciplina em alta. Esse equilíbrio “valor humano” e disciplina sempre deram certo para grandes empreendedores e grandes empresários.

BP:
Qual modelo de empresa tem como referência?

MK:
Existem três tipos de empresa: a não qualificada, a qualificada e a qualificante. Fico em 100% com a terceira que, além de ser qualificada, a mesma qualifica continuamente as equipes de trabalho, seus gestores, seus líderes e liderados. Esse tipo de empresa chamo de “ilha de excelência” que além de valorizar seus resultados, cresce no mercado e os colaboradores, gestores, líderes e liderados crescem continuamente juntos.

BP:
O curso de ALTA PERFORMANCE atende as necessidades para desenvolver profissionais em suas qualificações?

MK:
Este curso de Formação Comportamental e Técnica foi desenvolvido para ser uma fonte de conhecimentos, habilidades e atitudes de gestores, líderes e colaboradores que almejam seu auto desenvolvimento. O tema “desenvolvimento comportamental” é uma das bases sólidas deste curso, onde, além da liderança, iremos desenvolver o participante em nível de empreendedorismo, empregabilidade e gestão eficaz de pessoas. Indico o mesmo a quem almeja destaque e desenvolvimento no mundo do trabalho.

BP:
Quero em nome da …. agradecer sua participação e disponibilidade para este evento que nos esclareceu muitas dúvidas. Agradeço também à ProEsino Brasil que incentivou sua participação aqui conosco.

MK:
Eu que agradeço a vocês e me coloco à disposição para mais reflexões e evento como este. Obrigado à você e sua equipe.

_
Professor Maurício Kraemer é diretor de Projetos de Desenvolvimento Corporativo da Consultoria Escola ProEnsino Brasil, Psicólogo do Trabalho e Professor de Gestão de Pessoas, também colunista e palestrante com o Quadro “Mundo do Trabalho” que aborda temas relacionados à gestão e produtividade organizacional.

Entrevistado por Bruno Pessin – RF Soluções
14/03/2022